O Grupo de Oração Sementes de Maria acontece todos as terça-feiras, as 19:30 com início do Santo Terço, na Capela Rosa Mística, Rua Paulina Maria Alves, 210, Loteamento, Pompéu/MG.

sábado

Eis-me aqui, senhor!


Certamente, você já sentiu um “chamado” algumas vezes, mas não sabe de onde veio. Como alguém chamando pelo seu nome, mas quando você olhava para responder (ou ver de onde vinha a voz) não encontrava nada nem ninguém. Era apenas uma impressão. Outras vezes, você sabe de onde está vindo a voz, mas está deitado no sofá, quase cochilando, entrando num sonho… De repente, escuta sua mãe o chamando para lavar louça ou seu pai pedindo um favor. Você, então, sente vontade de continuar deitado, de fingir que não escutou, mas sabe que, se não levantar correndo e ver o que eles querem, será castigado.
Na Bíblia, primeiro Livro de Samuel 3, 2–10, Samuel estava dormindo e ouviu uma voz que o chamava; por três vezes ele se levantou e foi ver com Eli por que o convocava, porém não era Eli quem dizia o nome do jovem. Quando Samuel compreendeu que  era Deus quem o chamava, respondeu imediatamente: “Fala, Senhor, que teu servo escuta!”. Nesse momento, Samuel estava dizendo a Deus: “Eis-me aqui”. Apesar de estar bem em sua cama, ele atendeu ao chamado do Senhor, respondendo-Lhe prontamente.
Quantas vezes, em nossa zona de conforto, ouvimos Deus nos chamando, mas não O atendemos de prontidão? Às vezes, até sentimos aquele toque no coração de “eu preciso fazer, preciso responder”, mas nossa preguiça acaba nos vencendo e continuamos no nosso comodismo.
O que nos impede de atender ao chamado de Deus é o nosso apego ao comodismo, o medo da mudança e, principalmente, de deixar de lado a nossa vontade e passar a viver inteiramente do querer de Deus.
Outra passagem da Bíblia que nos mostra o chamado do Senhor está em Mateus 14, 24–31. Quando Jesus está caminhando sobre as águas, Pedro pede para ir ao Seu encontro, caminhando também pela água; e o Senhor lhe diz :”venha”. Pedro vai, contudo, no caminho, perde a confiança em Deus e fica com medo; então, começa a afundar, mas Jesus o salva. É isso que nos acontece quando estamos caminhando na estrada de Deus, vivendo da vontade d’Ele; de repente, ficamos com medo e começamos a afundar, porque queremos fazer do nosso jeito, com nossas próprias forças, mas Jesus nos surpreende com a frase “homens de pouca fé, por que duvidastes?”.
Por que duvidar do Deus do impossível? Não há razão para isso.
Deixemo-nos, hoje, sermos conduzidos pelo querer de Deus, responder-Lhe somente “eis-me aqui” e deixá-Lo fazer em nós Seus planos, pois é o que há de melhor para nós. Saiamos da nossa zona de conforto, do nosso comodismo e nos coloquemos à disposição do Senhor.
Sejamos, sem medo, “barco a vela solto pelo mar…”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Como praticar a devoção dos Cinco Primeiros Sábados dedicados à Virgem Maria?

"Deus quer estabelecer no mundo a devoção a meu Imaculado Coração"    Na terceira aparição, em Fátima, a 13/7/191...