O Grupo de Oração Sementes de Maria acontece todos as terça-feiras, as 19:30 com início do Santo Terço, na Capela Rosa Mística, Rua Paulina Maria Alves, 210, Loteamento, Pompéu/MG.

sexta-feira

Quereis que o Senhor vos dê muitas graças?

São João Bosco dizia:


Quereis que o Senhor vos dê muitas graças? Visitai-O muitas vezes. Quereis que Ele vos dê poucas graças? Visitai-O raramente. Quereis que o demônio vos assalte? Visitai raramente a Jesus Sacramentado. Quereis que o demônio fuja de vós? Visitai a Jesus muitas vezes. Quereis vencer o demônio? Refugiai-vos sempre aos pés de Jesus. Quereis ser vencidos? Deixai de visitar Jesus. Meus caros, a visita ao Santíssimo Sacramento é um meio muito necessário para vencer o demônio. Portanto, ide  frequentemente visitar Jesus, e o demônio não terá vitória contra vós.
 
Quanto mais fracos nos sentimos em nossa sexualidade, em nossos pensamentos e vontade, tanto mais precisamos da Eucaristia comungada e adorada. Assim obteremos, em Jesus Sacramentado, toda força, coragem, ânimo e destemor de que precisamos.

Quando adoramos Jesus na Eucaristia, Ele nos injeta a salvação, purifica-nos e liberta-nos.
 

Que Jesus entre na sua casa e comece a reinar. Que o Santíssimo Sacramento se levante para abençoar o Brasil, o seu lar, seu casamento, seus filhos, sua maternidade e sua paternidade.
 

Deus o abençoe!
 
Monsenhor Jonas Abib
Fundador da Comunidade Canção Nova

A fé precisa ser alimentada


Corremos o risco de passarmos uma vida inteira - 30, 40, 50, 80, 100 anos - estudando, trabalhando, comprando, investindo, construindo, mas não pararmos para refletir sobre o nosso crescimento espiritual, sobre a nossa essência perdida na correria do dia a dia.

Ficamos tristes ao perder a carteira com dinheiro, o talão de cheque, o cartão de crédito, a casa própria (tão difícil adquirir e, por falta de pagamento, foi a leilão), o roubo do carro que foi comprado com tanto esforço. Mas como ficamos diante do alerta que a Palavra de Deus nos dá a respeito de perder a fé?

Escutamos tanto sobre qualidade de vida, defesa do meio ambiente, melhores condições financeiras, mas não ouvimos falar sobre a defesa da fé. O que pode acontecer com o ser humano sem a fé? Sem ela, o homem caminha em direção à sua própria destruição. 

Famílias, sejam perseverantes na fé e não se agitem por nada, agarrem-se e ancorem-se na fé para não ficarem à deriva em meio às perdas. Mesmo que a sua casa esteja em meio ao caos, proclame a vitória diante do que humanamente é impossível.

Quando os acontecimentos estão escapando das nossas mãos e do nosso controle, é na fé que nos apoiamos. Ela é a bateria do ser humano, é uma palavra simples e pequenininha capaz de comandar a nossa vida.

Um carro sem bateria não funciona; o homem e mulher sem fé não conseguem dar passos perante os problemas da vida.

Só percebemos que a bateria está fraca quando acionamos a chave na ignição e o carro não funciona. Muitos de nós já vivenciaram isso! Quando acontece, chamamos alguém para nos ajudar a empurrar o carro e fazer pegar no tranco, mesmo sabendo que a melhor solução é colocar bateria nova!

Vivemos, muitas vezes, “aos trancos e barrancos”. Não esperemos a fé acabar para começar a “empurrar com a barriga”. Recarreguemos a nossa fé em Jesus, pois ela é alimentada na Bíblia, na Missa e na adoração, só assim continuaremos prontos para caminharmos em meio ao sufoco.

Evangelho (Mt 25,1-13)

 — O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.



Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos esta parábola: 1”O Reino dos Céus é como a história das dez jovens que pegaram suas lâmpadas de óleo e saíram ao encontro do noivo. 2Cinco delas eram imprevidentes, e as outras cinco eram previdentes. 3As imprevidentes pegaram as suas lâmpadas, mas não levaram óleo consigo. 4As previdentes, porém, levaram vasilhas com óleo junto com as lâmpadas. 5O noivo estava demorando e todas elas acabaram cochilando e dormindo. 6No meio da noite, ouviu-se um grito: ‘O noivo está chegando. Ide ao seu encontro!’ 7Então as dez jovens se levantaram e prepararam as lâmpadas. 8As imprevidentes disseram às previdentes: ‘Dai-nos um pouco de óleo, porque nossas lâmpadas estão se apagando’.9As previ­dentes responderam: ‘De modo nenhum, porque o óleo pode ser insuficiente para nós e para vós. É melhor irdes comprar aos vendedores’. 10Enquanto elas foram comprar óleo, o noivo chegou, e as que estavam preparadas entraram com ele para a festa de casamento. E a porta se fechou. 11Por fim, chegaram também as outras jovens e disseram: ‘Senhor! Senhor! Abre-nos a porta!’ 12Ele, porém, respondeu: ‘Em verdade eu vos digo: Não vos conheço!’ 13Portanto, ficai vigiando, pois não sabeis qual será o dia, nem a hora”.


— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

quinta-feira

Por que Deus não me responde logo?


Excelente pergunta! Parabéns para quem deseja vê-la respondida até o fim! Na verdade, são muitas as possibilidades, todas de grande serventia à nossa conversão!

Penso que Deus não nos responde imediatamente ao que Lhe pedimos por causa de Seus largos desígnios para nós. Somos nós que, fixados em nossa vida, não vemos a vida como Deus a vê. Depois, existe a necessidade de conversão e o caminho que fazemos para torná-la cada vez mais concreta e crescente. 

Deus demora para que tenhamos tempo de nos convertermos e sejamos capazes de praticar até mesmo o que Lhe pedimos; Deus, na verdade, perece demorar, para que aprendamos a desejá-Lo mais do que as coisas que pedimos a Ele.

Pois é! Penso também que Deus demora para que aprendamos a buscá-Lo mais na oração!

Preparemo-nos para a resposta! Quando você tiver a sua, se puder, conte para mim!

Evangelho (Mc 6,17-29)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.


Naquele tempo, 17Herodes tinha mandado prender João, e colocá-lo acorrentado na prisão. Fez isso por causa de Hero­díades, mulher de seu irmão Filipe, com quem se tinha casado. 18João dizia a Herodes: “Não te é permitido ficar com a mulher do teu irmão”. 19Por isso Herodíades o odiava e queria matá-lo, mas não podia. 20Com efeito, Herodes tinha medo de João, pois sabia que ele era justo e santo, e por isso o protegia. Gostava de ouvi-lo, embora ficasse embaraçado quando o escutava.
21Finalmente, chegou o dia oportuno. Era o aniversário de Herodes, e ele fez um grande banquete para os grandes da corte, os oficiais e os cidadãos importantes da Galileia. 22A filha de Herodíades entrou e dançou, agradando a Herodes e seus convidados. Então o rei disse à moça: “Pede-me o que quiseres e eu to darei”. 23E lhe jurou dizendo: “Eu te darei qualquer coisa que me pedires, ainda que seja a metade do meu reino”.
24Ela saiu e perguntou à mãe: “O que vou pedir?” A mãe respondeu: “A cabeça de João Batista”. 25E, voltando depressa para junto do rei, pediu: “Quero que me dês agora, num prato, a cabeça de João Batista”. 26O rei ficou muito triste, mas não pôde recusar. Ele tinha feito o juramento diante dos convidados. 27Imediatamente, o rei mandou que um soldado fosse buscar a cabeça de João.
O soldado saiu, degolou-o na prisão, 28trouxe a cabeça num prato e a deu à moça. Ela a entregou à sua mãe. 29Ao saberem disso, os discípulos de João foram lá, levaram o cadáver e o sepultaram.


— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

quarta-feira

Evangelho (Mt 23,27-32)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.


Naquele tempo, disse Jesus: 27“Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós sois como sepulcros caiados: por fora parecem belos, mas por dentro estão cheios de ossos de mortos e de toda podridão! 28Assim também vós: por fora, pareceis justos diante dos outros, mas por dentro estais cheios de hipocrisia e injustiça.
29Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós construís sepulcros para os profetas e enfeitais os túmulos dos justos, 30e dizeis: ‘Se tivéssemos vivido no tempo de nossos pais, não teríamos sido cúmplices da morte dos profetas’. 31Com isso, con­fessais que sois filhos daqueles que mataram os profetas. 32Com­pletai, pois, a medida de vossos pais!”


— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

terça-feira

creio em ti Senhor


Sagrado Coração

Que nesse dia tão abençoado, você possa estar sobre a proteção do Sagrado Coração de Jesus.




que essa musica de Rinaldo e Samuel possa ser a sua oração de hoje.

Sagrado Coração

por onde eu ando sinto sua presença
em todos os lugares estas sempre perto de mim
em minhas escolhas vens me iluminar
como posso te deixar se mesmo quando eu erro vens me amar
e me ajudas a acertar e na tua direção caminhar

como seria a minha vida se a tua mão não estivesse sobre mim
como seria os meus sonhos se o teu espírito não habitasse em mim

o teu amor me envolve o teu amor me protege
es o meu porto seguro o melhor lugar de estar é no teu
coração Sagrado Coração


Evangelho (Mt 23,23-26)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.


Naquele tempo, disse Jesus: 23Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós pagais o dízimo da hortelã, da erva-doce e do cominho, e deixais de lado os ensinamentos mais importantes da Lei, como a justiça, a misericórdia e a fidelidade. Vós deveríeis praticar isto, sem contudo deixar aquilo.
24Guias cegos! Vós filtrais o mosquito, mas engolis o camelo. 25Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós limpais o copo e o prato por fora, mas, por dentro, estais cheios de roubo e cobiça. 26Fariseu cego! Limpa primeiro o copo por dentro, para que também por fora fique limpo.


— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

segunda-feira

O desafio de ser um jovem cristão na modernidade


Ser um jovem cristão na modernidade não é nada fácil. Basta você defender valores como castidade, a família tradicional e a vida – desde a sua concepção – para ser insultado e ridicularizado pelo mundo moderno

Talvez muitos de nós jovens já tenham vivido na pele algum tipo de preconceito por ser cristão e, sobretudo, por ser católico. Na faculdade, os professores aproveitam para falar mal do Papa, acusam a Igreja de inquisitora, retrógrada, medieval, homofóbica… e por aí vai. Carregar um crucifixo no peito, andar com um terço ou Bíblia na mão pode lhe custar o título de fundamentalista.

Certo dia, um jovem testemunhou que apresentou um excelente trabalho na faculdade e recebeu honrarias de todos na mesa pelo feito acadêmico. Mas, no final, quando agradeceu a Deus e à Igreja pela inspiração de tal trabalho, sentiu um silêncio ensurdecedor no auditório e um clima de condenação tomou logo conta do espaço.

É verdade! Para ser um verdadeiro cristão, hoje em dia, é preciso muita coragem. Não existe mais nenhum status social para quem quer ser fiel a Cristo. Para nós jovens, falar de castidade, de matrimônio, de família tradicional pode lhe custar o isolamento e a ridicularização.

Não raro, encontramos jovens, de dentro da Igreja, que temem a ridicularização do mundo. Preferem as horarias dos colegas de baladas ao martírio da fidelidade a Cristo e a Igreja. Dizem-se jovens católicos, cristãos, mas aceitam a camisinha, acham supernormal a relação homoafetiva (“o que importa é o amor”, dizem), assistem aos Big Brothers (BBB) da vida, e pouco se importam com o que diz a Igreja sobre tais temas.

Como ser um autêntico jovem cristãos?
“O jovem, hoje, não pode mais viver sozinho, senão o mundo o engole”, diz Felipe Aquino, professor a apresentador da TV Canção Nova.
:

Para professor Felipe, hoje nós vivemos num mar de iniquidades, no qual o pecado ronda o jovem por todos os lados. No entanto, existem “ilhas de piedade” e são nelas que eles precisam se agarrar.
“O jovem de hoje precisa estar ligado a estas ‘ilhas de piedade’ que são os movimentos, as novas comunidades, as pastorais. Ele precisa, por questão de sobrevivência, conhecer o Catecismo da Igreja Católica, a história da Igreja e estar junto com outros jovens, porque uma única árvore é facilmente derrubada pelo vento, mas uma floresta não”, conclui o professor
.
Para padre Carlo Pioppi, professor da Faculdade Santa Cruz de Roma, “ser um jovem cristão, hoje em dia, é difícil, porque Cristo nos liberta de uma série de condicionamentos. O Cristianismo não pode mais ser olhado como uma religião que nos coloca uma série de obrigações, mas sim como uma religião que nos aponta a liberdade.”

Evangelho (Mt 23,13-22)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.


Naquele tempo, disse Jesus: 13“Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós fechais o Reino dos Céus aos homens. Vós porém não entrais, 14nem deixais entrar aqueles que o desejam. 15Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós percorreis o mar e a terra para converter alguém, e quando conseguis, o tornais merecedor do inferno, duas vezes pior do que vós.
16Ai de vós, guias cegos! Vós dizeis: ‘Se alguém jura pelo Templo, não vale; mas, se alguém jura pelo ouro do Templo, então vale!’ 17Insensatos e cegos! O que vale mais: o ouro ou o Templo que santifica o ouro? 18Vós dizeis também: ‘Se alguém jura pelo altar, não vale; mas, se alguém jura pela oferta que está sobre o altar, então vale!’
19Cegos! O que vale mais: a oferta, ou o altar que santifica a oferta? 20Com efeito, quem jura pelo altar, jura por ele e por tudo o que está sobre ele. 21E quem jura pelo Templo, jura por ele e por Deus que habita no Templo. 22E quem jura pelo céu, jura pelo trono de Deus e por aquele que nele está sentado”.


— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.


domingo

Deus quis precisar de nós.


 
Como em Jeremias 1,5 - “Antes que no seio fosses formado, eu já te conhecia; antes do teu nascimento, eu já te havia consagrado” -, Deus espera de nós uma resposta a Seu chamado. É esta a vocação de cada um.

No mês dedicado por excelência à reflexão sobre o serviço na Igreja, tomamos consciência de que o Reino de Deus se faz pela providência infinita do Pai, mas também com a participação de cada um de nós.

Quando refletimos sobre a vocação, chegamos à conclusão de que o Senhor nos criou para um objetivo específico: todos nós somos chamados a participar, com nossos dons e talentos, na edificação do Reino.

O mais profundo e tocante em tudo isso é que, mesmo Deus não precisando de nossa ajuda, Ele quis precisar, quis contar conosco.

Se formos sensíveis em perceber esse desejo de Deus é impossível sermos indiferentes.

Viver a vocação é consagrar a nossa vida a um ideal. A nossa realização pessoal reside em entender qual é a nossa vocação e agir de acordo com os ditames de Deus que fala ao nosso coração.

Que Ele nos fortaleça para que tenhamos a disponibilidade e a coragem de dizer “sim” ao Seu projeto, mesmo diante de nossas limitações, das nossas dificuldades, do nosso comodismo, dos nossos medos.

Dom Eurico dos Santos Veloso
Arcebispo Emérito de Juiz de Fora (MG)

Evangelho (Lc 13,22-30)


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor!


Naquele tempo, 22Jesus atravessava cidades e povoados, ensinando e prosseguindo o caminho para Jerusalém. 23Alguém lhe perguntou: “Senhor, é verdade que são poucos os que se salvam?”
Jesus respondeu: 24“Fazei todo esforço possível para entrar pela porta estreita. Porque eu vos digo que muitos tentarão entrar e não conseguirão. 25Uma vez que o dono da casa se levantar e fechar a porta, vós, do lado de fora, começareis a bater, dizendo: ‘Senhor, abre-nos a porta!’
Ele responderá: ‘Não sei de onde sois’.
26Então começareis a dizer: ‘Nós comemos e bebemos diante de ti, e tu ensinaste em nossas praças!’
27Ele, porém, responderá: “Não sei de onde sois. Afastai-vos de mim, todos vós, que praticais a injustiça!’
28Ali haverá choro e ranger de dentes, quando virdes Abraão, Isaac e Jacó, junto com todos os profetas no Reino de Deus, e vós, porém, sendo lançados fora. 29Virão homens do oriente e do ocidente, do norte e do sul, e tomarão lugar à mesa no Reino de Deus. 30E assim há últimos que serão primeiros, e primeiros que serão últimos”.

sábado

Quando a amizade passa pela prova da paixão

Na amizade, encantamo-nos com algo que descobrimos no outro. Afinal, se estamos juntos, é porque temos afinidades e escolhemos ser amigos. Por isso, é natural que, por vezes, o companheirismo com o sexo oposto gere mais do que uma simples amizade. O(a) amigo(a) começa a aparecer com mais frequência em nossos pensamentos e o bom sentimento em relação a ele (a) toma tons de atração ou paixão. Mas temos de ficar atentos! Não é porque estamos buscando viver uma vida de santidade, com amizades sadias e santas para, consequentemente, chegar a um namoro santo e cristão, que estamos isentos de sentir carência, sensação de solidão e impulsos, desejos e fantasias. Isso é inerente ao ser humano, portanto, sinal de que o seu físico e o seu psicológico continuam funcionando muito bem, graças a Deus!

Não tome decisões prematuras. Namoricos em grupos de oração, em grupos de jovens e universitários, quando decididos às pressas, prejudicam até o andamento da comunidade em que estão. 

Tudo pode ser muito mais positivo quando cultivamos um pouco de paciência ao tratar esses sinais do coração. Antes de se declarar e talvez estragar o que vocês já têm, deixe a amizade passar pelo filtro, pela prova dos sentimentos. Afinal, que amor é esse? Amigos ou namorados?

Quando perceber que está paquerando seu(sua) amigo(a), vá com calma. Se o sentimento não for resultado de solidão e carência, ele continuará e, provavelmente, crescerá, dando-lhe certeza do que realmente está ocorrendo em seu interior. O amor falará por si e tirará sua dúvida.

No geral, os namoros mais felizes nascem a partir de uma amizade antes cultivada, mas se o sentimento for motivado puramente pela carência, sensação de solidão, impulsos primitivos e naturais do ser humano, logo diminuirá e acabará passando. Você terá, então, a alegria e a certeza de ter uma grande amizade, nada mais que isso.

Note também os sinais que a outra pessoa transmite e seja verdadeiro com você mesmo para não viver numa ilusão; finalmente, pergunte a Deus, pois Ele sabe o motivo real pelo qual essa pessoa entrou na sua vida. O Senhor revela Sua vontade por meio da Palavra e de sinais, autenticando o que as faculdades humanas do coração e da razão nos apontam. Ninguém está ao seu lado à toa, e em cada um de nós existe a beleza do propósito de elevar os outros ao céu.

Homilia do Evangelho de hoje


             O que significa ter um coração puro e autêntico?
É verdade que ser autêntico não significa dizer tudo aquilo que vem à nossa mente, ao nosso coração. Ser autêntico é conhecer a verdade que eu não tenho.
Celebramos, neste dia, a festa do apóstolo São Bartolomeu. A leitura de hoje, no Livro do Apocalipse, diz a nós: “A muralha da cidade tinha doze alicerces e sobre eles estavam escritos os nomes dos doze apóstolos do Cordeiro” (cf. Ap 21,14).
São aqueles doze chamados pelo Senhor para estarem mais próximos, mais íntimos d’Ele, para conhecerem a Sua doutrina, a Sua vida evangélica e poderem transmiti-la aos outros – Este é o grande apostolado.
A vida de cada um desses apóstolos representa cada um de nós, porque cada apóstolo tinha uma característica própria, uma diferença, uma miséria em seu coração, mas o Senhor chamou cada um deles para lhes confiar uma missão.
O apóstolo Bartolomeu ou Natanael, aquele que nós contemplamos no Evangelho de hoje, disse: “De Nazaré pode sair coisa boa?” Filipe lhe respondeu: “Venha ver!”. Jesus viu que Natanael vinha em Sua direção e comentou: “Aí vem um israelita de verdade, um homem sem falsidade”.
Jesus viu a sinceridade do coração de Natanael, viu o quanto ele se aproximou do Senhor de coração sincero, sem segundas intenções, falando a verdade que estava no seu íntimo. Natanael soube que Jesus vinha de Nazaré, de uma cidade pequena, desprezível, da qual nunca havia vindo um profeta ou qualquer coisa de grande expressão, por isso não teve receio de perguntar se algo de bom pudesse vir daquela cidade. Por essa razão, o Senhor elogiou a sinceridade de Natanael, reconheceu que ali havia um coração puro e autêntico.
Autenticidade é uma virtude evangélica. É verdade que ser autêntico não significa dizer tudo aquilo que vem à nossa mente, ao nosso coração. Autenticidade é não se esconder, é saber dizer, no momento certo e na hora certa, o que pensamos, como vemos as coisas, é questionar quando não entendemos. Ser autêntico é conhecer a verdade que eu não tenho.
Os humildes têm a autenticidade de um coração no qual o Senhor habita.
Deus abençoe você!

Evangelho (Jo 1,45-51)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.
— Glória a vós, Senhor.


45Filipe encontrou-se com Na­tanael e lhe disse: “Encontramos aquele de quem Moisés escreveu na Lei, e também os profetas: Jesus de Nazaré, o filho de José”.
46Natanael disse: “De Nazaré pode sair coisa boa?” Filipe respondeu: “Vem ver!”47Jesus viu Nata­nael que vinha para ele e comentou: “Aí vem um israelita de verdade, um homem sem falsidade”. 48Natanael perguntou: “De onde me conheces?” Jesus respondeu: “Antes que Filipe te chamasse, enquanto estavas debaixo da figueira, eu te vi”. 49Na­ta­nael respondeu: “Rabi, tu és o Filho de Deus, tu és o Rei de Israel”.
50Jesus disse: “Tu crês porque te disse: Eu te vi debaixo da figueira? Coisas maiores que esta verás!” 51E Jesus continuou: “Em verdade, em verdade eu vos digo: Vereis o céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem”.


— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

sexta-feira

Gaste a sua vida pelo Reino de Deus


Gaste sua vida por causa do céu. Há uma passagem na Bíblia chamada o "Bom Samaritano" (cf. Lucas 10:25-37), nela está escrito que este homem [bom samaritano] encontrou um doente na estrada, cuidou dele e o levou para a hospedaria e lá ele continuou cuidando do enfermo. Mas houve um momento em que teve de partir. Então, ele deu dois denários para que cuidassem do enfermo, dizendo que se faltasse algo daria ao voltar.

Santo Agostinho diz que este "Bom Samaritano" é Jesus e que o "dono da hospedaria" somos nós, e que o que "gastarmos" com os demais, Ele, o Senhor, nos pagará na vinda d’Ele. Ele lhe pagará a mais, por isso, gaste a sua vida pelo Reino de Deus, pelos próximos. Consuma-se por inteiro! 

Evangelho (Mt 22,34-40)


— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.


Naquele tempo, 34os fariseus ouviram dizer que Jesus tinha feito calar os saduceus. Então eles se reuniram em grupo, 35e um deles perguntou a Jesus, para experimentá-lo: 36”Mestre, qual é o maior mandamento da Lei?” 37Jesus respondeu: “ ‘Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento!’ 38Esse é o maior e o primeiro mandamento. 39O segundo é semelhante a esse: ‘Amarás ao teu próximo como a ti mesmo’. 40Toda a Lei e os profetas dependem desses dois mandamentos”.


— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

quinta-feira

O encontro pessoal com Jesus



Eu quero fazer a você um questionamento: "Por que você participa da Santa Missa?". Será que é por ser um preceito da Igreja, porque os pais obrigam ou simplesmente por ser uma tradição de família?

Infelizmente, muitos não têm a real consciência da graça que é participar do Banquete Eucarístico. Um solo infértil não dá frutos, um coração fechado e duro não gera conversão; por isso não permita que a indiferença tome conta da sua vida.


Se soubéssemos a importância que o sacramento do batismo tem em nossas vidas, nós viveríamos de forma diferente. Um cristão que acolheu o chamado de Cristo para sua vida precisa corresponder com fidelidade. 



Você, por acaso, já parou para refletir que, a cada Eucaristia recebida, é o próprio Cristo que permanece com você? Neste momento, você se torna sacrário vivo; por isso o local onde o próprio Cristo habita não pode ser tratado de qualquer forma.


Eu falo para você que é pai e mãe: não adianta querer obrigar seu filho a fazer catequese, ir à Santa Missa e receber o sacramento do crisma se você não é exemplo dentro do seu lar. 


Os filhos seguem o exemplo daqueles que são referência para eles. Por isso, você não pode cobrar aquilo que não lhes dá. 


Somente o encontro com Deus muda a trajetória da nossa vida. Se a sua vida continua sem sentido, é porque você ainda não colocou Deus nela. 


A partir dessa amizade com Deus, somos capazes de acordar querendo ser melhores do que fomos no dia anterior. 


O Senhor continua nos chamando, mas, talvez, as preocupações com as coisas desse mundo, o apego com os bens materiais nos impeçam de responder ao chamado. 


Vimos, na leitura de hoje, que os convidados são chamados, mas não dão a menor atenção, pois acreditavam que era apenas mais um casamento. 


Esse é justamente o risco que corremos, de tratar a Santa Missa apenas como mais uma, de olhar para a Eucaristia como apenas mais uma ou viver a experiência de encontro apenas como mais uma.


Precisamos desejar viver cada momento junto de Deus como se fosse o nosso último. Aqui começa uma preparação para o encontro definitivo com o Senhor e você não pode perder mais tempo.

Como está a nossa pregação e a nossa confiança na misericórdia do Senhor? Não existe pecado capaz de nos separar do amor de Deus, por isso queira ser d'Ele hoje.


Muitos são chamados por Deus, porém, poucos se deixam escolher por Ele. Coloque-se à disposição de Cristo, pronto para responder Seu chamado, porque aquele que tem um coração dócil ao Espírito Santo jamais ficará sem a Sua recompensa.

Homilia do Evangelho de hoje


Nunca se negue a participar da Eucaristia, nunca coloque uma outra ocupação no dia em que você precisa e deve participar do banquete celeste que é a Eucaristia.
“Mas os convidados não deram a menor atenção: um foi para o seu campo, outro para os seus negócios, outros agarraram os empregados, bateram neles e os mataram” (Mt 22,5-6).
A parábola que Jesus nos conta relata muito bem o que acontece com o Reino de Deus no meio de nós. O Reino é esse grande banquete que o Pai bondoso e misericordioso preparou para nós, para o qual o Grande Rei, o Senhor nosso Deus, mandou os profetas e o Seu próprio Filho para nos convidar.
Qual resposta estamos dando a Deus para participarmos do Seu banquete? Veja que alguns convidados não dão a menor atenção. Sim, eles escutam muito bem, mas simplesmente desmerecem o convite para participar das coisas do Senhor. Outros estão indo para o campo, para os seus negócios, porque estão atarefados demais, tem muitos lucros, muitas coisas para ver.
Enfim, meus irmãos, nós temos ocupação demais em nossa vida, estamos atrelados de trabalho, de compromissos… Estamos, cada vez mais, ocupados com tantas coisas e atarefados com tudo aquilo que nós nos propomos fazer na vida.
Se pararmos para pensar bem, veremos que o nosso tempo é todo voltado para as nossas coisas; e o tempo que temos para Deus, para as coisas d’Ele é mínimo, o menor possível; por isso desprezamos o convite que o Senhor nos fez.
Há aqueles ainda que se agarram aos empregados, batem neles e até os matam. Profetas morrem por esse mundo afora, homens e mulheres de Deus são desprezados por causa da Palavra do Senhor; tudo isso reflete o desprezo que muitos sofrem para anunciar o Reino de Deus.
Hoje, eu quero convidar você a abrir o seu coração, qualificar melhor o seu tempo, dar a Deus o tempo que é d’Ele. Abrir o seu coração quer dizer participar do banquete.
Nunca se negue a participar da Eucaristia, nunca coloque uma outra ocupação no dia em que você precisa e deve participar do banquete celeste que é a Eucaristia.
Deus abençoe você!

Evangelho (Mt 22,1-14)

    O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.


Naquele tempo, 1Jesus voltou a falar em parábolas aos sumos sacerdotes e aos anciãos do povo, 2dizendo: “O Reino dos Céus é como a história do rei que preparou a festa de casamento do seu filho. 3E mandou os seus empregados chamar os convidados para a festa, mas estes não quiseram vir.
4O rei mandou outros empregados, dizendo: ‘Dizei aos convidados: já preparei o banquete, os bois e os animais cevados já foram abatidos e tudo está pronto. Vinde para a festa!’ 5Mas os convidados não deram a menor atenção: um foi para o seu campo, outro para os seus negócios, 6outros agarraram os empregados, bateram neles e os mataram.
7O rei ficou indignado e mandou suas tropas, para matar aqueles assassinos e incendiar a cidade deles. 8Em seguida, o rei disse aos empregados: ‘A festa de casamento está pronta, mas os convidados não foram dignos dela. 9Portanto, ide às encruzilhadas dos caminhos e convidai para a festa todos os que encontrardes’.
10Então os empregados saíram pelos caminhos e reuniram todos os que encontraram, maus e bons. E a sala da festa ficou cheia de convidados. 11Quando o rei entrou para ver os convidados observou ali um homem que não estava usando traje de festa 12e perguntou-lhe: ‘Amigo, como entraste aqui sem o traje de festa?’ Mas o homem nada respondeu.
13Então o rei disse aos que serviam: ‘Amarrai os pés e as mãos desse homem e jogai-o fora, na escuridão! Ali haverá choro e ranger de dentes’. 14Porque muitos são chamados, e poucos são escolhidos”.


— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

Um pouco de História Sobre o Grupo de Oração Sementes de Maria - 7 ANOS DE EXISTÊNCIA

COM MUITA ALEGRIA NO CORAÇÃO, O GRUPO DE ORAÇÃO SEMENTES DE MARIA COMEMORA OS SEUS SETE ANOS DE EXISTÊNCIA LEVANDO A EVANGELIZAÇÃO A TODOS ...