O Grupo de Oração Sementes de Maria acontece todos as terça-feiras, as 19:30 com início do Santo Terço, na Capela Rosa Mística, Rua Paulina Maria Alves, 210, Loteamento, Pompéu/MG.

quarta-feira

Nós queremos colher os frutos da Ressurreição de Cristo!

A Palavra meditada, hoje, está no São João 20,1-18.

"Nós queremos colher os frutos da Sua vitória, Senhor, porque verdadeiramente o Senhor ressuscitou!", afirma Alexandre
Foto: Wesley Almeida


Durante essa narrativa há uma palavra que permeia tudo, assim como um barco de papel, que segue o caminho do rio, em cada versículo há um rio que conduz a palavra, o nome desse rio é amor, a Ressurreição de Cristo é um gesto de amor do Pai para com o Filho. Da mesma forma que Jesus se depara com a cena de uma viúva ao lado do caixão de seu filho, para e toca no menino e o ressuscita, dando alegria àquela mulher, Deus desperta Seu Filho Jesus dando-Lhe a vitória da vida sobre a morte. Isso é um gesto de amor.

Na Palavra meditada hoje Maria Madalena vai ao encontro de Pedro e do discípulo que Jesus mais amava para lhes dar a notícia de que o Messias havia ressuscitado. E podemos perceber que, na passagem bíblica, esse discípulo não tem nome, então nós devemos nos colocar no lugar dele e tomar para nós todo esse amor.


A princípio, Maria Madalena não vê a Ressurreição de Jesus com bons olhos, ela pensa que alguém havia levado o Corpo do Senhor do sepulcro vazio. Pedro sai correndo, e o discípulo amado também corre ao sepulcro e chega primeiro. Chegando lá ele vê as faixas de linho no chão, mas não entra. Pedro, que está vindo logo atrás, entra e observa. Assim é a Igreja, ela observa os detalhes. O apóstolo não toma nenhuma atitude impulsiva, simplesmente observa e crê. Depois o apóstolo amado entra, vê e crê, acredita na vitória de Jesus Cristo. Mas é preciso que ele entre depois de Pedro, assim como nós católicos devemos caminhar atrás da Igreja, sempre seguindo seus passos com sabedoria.


Não se inverte essa ordem, é o que o discípulo amado faz, ele espera Pedro [a rocha sobre a qual Cristo edificou Sua Igreja] entrar e, logo, entra e faz a experiência de acreditar, percebe que Jesus ressuscitou, que não foi ninguém que raptou o Corpo do Senhor, mas sim que é uma obra divina, a obra do Pai que desperta Seu Filho da morte e dá a Ele a vitória da vida
.

Ninguém estava lá para presenciar essa hora em que o Pai despertou Seu Filho. No ato supremo de amor de Jesus por nós, que sacrifica a própria vida pelos pecados da humanidade, o Pai vem e O ressuscita pela força do Espírito Santo, e a partir desse momento Cristo Ressuscitado começa uma nova vida.


Da mesma forma como, um dia, Jesus voltará e nós ressuscitaremos com Ele, também devemos ressuscitar em nossos corações. Aquilo que, no dia da vinda do Senhor, se efetuará em nossos corpos, nós vamos ressuscitar. Esperamos esse dia com alegria, e que essa ressurreição aconteça hoje em nossos corações.


Maria Madalena continua lá, chorando pelo sumiço de Jesus e logo Ele aparece e diz: "- Mulher, por que choras? Quem procuras?" Ela não entende que era o Messias, mas quando O ouve dizer "Maria", percebe que é o Senhor. A partir disso, ela é uma Maria radiante, cheia de vida e de fé. Ela corre e vai anunciar a vida de Jesus; a ressurreição nos pede isso, devemos correr para anunciar que Jesus vive. Devemos sair desta mesmice, dessa preguiça espiritual, devemos correr e proclamar que Jesus ressuscitou! Aleluia!


Precisamos testemunhar que a vida venceu a morte! Essa palavra tem força. Temos que acreditar nessa ressurreição. Diante disso devemos fazer a escolha da fé. Como já é dito, para aqueles que não creem nenhuma prova é suficiente, para os que creem nenhuma prova se faz necessária.


Então não precisamos de provas, é viver e fazer a experiência de Pedro, que observa e acolhe essa verdade com carinho e sem pressa. Somos chamados hoje a fazer essa experiência, devemos ver e crer. Hoje Jesus fala seu nome. Que alegria saber que Cristo vive! Vamos homenagear o Senhor proclamando essa vitória. Eu quero dizer hoje que Jesus ressuscitou! Aleluia!


Graças a essa ressurreição nos foi dado todo o tempo da eternidade, que nessa esperança da eternidade da Ressurreição de Jesus possamos proclamar essa alegria.

Convido você a fazer essa experiência, diante do túmulo vazio, Jesus se apresenta a você. Não sofra diante das tribulações, diante da dor. O Senhor está aqui para lhe dar esperança, você agora tem tempo para amar. Alegre-se, pois a vida não se resume aqui à existência na Terra, e sim à eternidade.

Que o Senhor vença novamente a morte, que a ressurreição aconteça na vida de cada um de nós. Peço, Senhor, que Seu Espírito visite cada um neste dia, que todos possam ver e crer, e que caia por terra toda a força de morte! Nós queremos colher os frutos da Sua vitória, Senhor, porque verdadeiramente o Senhor ressuscitou. Muito obrigado!




Alexandre Oliveira
Missionário da Comunidade Canção Nova

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Como praticar a devoção dos Cinco Primeiros Sábados dedicados à Virgem Maria?

"Deus quer estabelecer no mundo a devoção a meu Imaculado Coração"    Na terceira aparição, em Fátima, a 13/7/191...